Skip to content

Especulações sobre o nascimento de Jon Snow

dezembro 19, 2011

wpid-capturadetela2011-12-19acc80s10-27-16-2011-12-19-10-25.png A identidade da mãe de Jon Snow sempre foi um mistério, alguns trechos do livro afirmam que ele é filho de Wylla, uma serva da casa Dayne. Mas isso não parece ser tão convincente como deveria pois Eddard Stark seria muito honrado para isso, vamos relembrar primeiramente o que aconteceu na Rebelião de Robert:

No torneio de Harrenhall, o Príncipe Rhaegar coroou Lyanna Stark como Rainha do Amor e da Beleza com uma coroa de flores azuis mesmo estando presente a sua esposa, a Princesa Elia de Dorne.

Após o torneio, Rhaegar raptou Lyanna em Porto Real e fugiu com ela. Dado isso, Brandon Stark (então herdeiro de Winterfell) foi exigir ao Rei Aerys II (O Rei Louco) disciplina ao seu filho.

O Rei Aerys II manteve Brandon prisioneiro e convocou o Lorde Rickard Stark (pai de Eddard, Lyanna e Brandon) a Porto Real a fim de esclarecer a história. Brandon e Rickard foram condenador por traição pelo Rei Aerys II e junto com eles, mandou à morte os duzentos melhores soldados de Winterfell.

Após o príncipe Rhaegar ter sido morto por Robert na batalha do tridente, um pequeno grupo liderado por Eddard Stark e Howland Reed seguia para encontrar Lyanna protegida numa torre por 3 cavaleiros da guarda real, entre eles, sor Arthur Dayne (a Espada da Manhã). Eddard encontrou Lyanna à beira da morte numa cama de sangue, segurando uma coroa de flores azuis murchas.

Após o fim da guerra, Eddard volta para o norte com Jon Snow nos braços.

As especulações giram em volta do fato de Lyanna não ter sido raptada por Rhaegar e sim fugido com ele por amor.

Seguindo, Jon Snow seria um filho da união de Lyanna e Rhaegar, mas só quem saberia disso seria Eddard Stark e Howland Reed que supostamente encontraram Lyanna a morrer devido ao parto. Como Lyanna estava prometida a Robert Baratheon, que depois da guerra foi coroado Rei dos Sete Reinos, o fato de Jon Snow ser filho de Lyanna e Rhaegar não poderia ser revelado, pois grande parte dos motivos da rebelião vinham da raptura de Lyanna.

Há a probabilidade de Wylla, por ser serva da casa Dayne, ter ajudado no parto de Jon Snow e por isso teria sido atribuída a ela a maternidade.

Há também o fato de Jon Snow se parecer bastante com Arya, a única das filhas de Eddard que se parece com Lyanna e não com a mãe, Catelyn Tully.

A Rebelião de Robert

dezembro 19, 2011

wpid-robert-vs-rhaegar-a-song-of-ice-and-fire-3420624-936-685-2011-12-18-21-44.jpg

A Rebelião de Robert, também conhecida como a Guerra do Usurpador, foi uma rebelião contra a Casa Targaryen, principalmente instigada por Robert Baratheon, Eddard Stark e Jon Arryn. A guerra resultou no fim da Dinastia Targaryen nos Sete Reinos e no princípio do reinado de Robert Baratheon.

O conflito começou quando Brandon Stark, que estava para se casar com Catelyn Tully, soube que a sua irmã Lyanna, tinha sido raptada por Rhaegar Targaryen.
Apesar do pedido do Lorde Tully para paciência, Brandon foi a Porto Real.
Em Porto Real, ele foi a Fortaleza Vermelha gritando para o que Príncipe Rhaegar aparecesse porque ele o queria matar.

Rei Aerys II mandou prenderem o Brandon por ameaças ao Príncipe Real, e convocou Rickard Stark, pai de Brandon e Lorde de Winterfell, a Porto Real para lutar num julgamento por combate pela traição do seu filho. Aerys matou Brandon e Rickard Stark mais duzentos dos melhores soldados de Winterfell.

Juntamente com os Stark, os companheiros de Brandon, Jeffory Mallister, Kyle Royce, e Elbert Arryn (sobrinho e herdeiro do Lorde Jon Arryn do Vale), foram acusados de traição, e quando os seus chegaram a Porto Real para responder pelas indiscrições dos seus filhos, foram todos mortos depois de rápidos julgamentos pelo Rei Aerys.
Ethan Glover, o escudeiro de Brandon, não foi morto com os seus companheiros.
Quando o Rei ordenou ao Lorde Arryn lhe entregasse Robert Baratheon e Eddard Stark, para que eles também fossem executados, o Lorde Arryn ergueu as suas bandeiras em revolta. Contundo muitos dos homens de Jon juntaram-se as forças do Rei, chefeadas por Lorde Grafton, tentaram bloquear a saída de Eddard e Robert do Vale. Mas foram derrotados em Vila Gaivotas. Quando voltaram as suas terras ele convocaram os seus homens para a guerra.

A Casa Tully juntou-se quando Eddard e Jon casaram-se com Catelyn e Lysa Tully, filhas do Lorde Tully. As Casas Tyrell e Martell continuaram leais ao trono.
Depois de conseguir ganhar a guerra Robert Baratheon tornou-se no Rei e nomeou Jon Arryn como Mão do Rei. Como Lyanna Stark morreu durante o seu rapto, Robert casou-se com Cersei Lannister. Arryn conseguiu negociar pazes com Dorne, e assim os Sete Reinos nomear-no como Rei.

Fonte: Os Livros do Lars

O que foi Solarestival?

dezembro 18, 2011

Ao centro vê-se "Summerhall", Solarestival em inglês.

Solarestival foi um Castelo construído por Daeron II onde Dorne, A Campina e as terras da Tempestade se cruzam. Era um castelo Targaryen, mas precisamente uma espécie de castelo de verão. Foi completamente incendiado no ano de 259 quando o rei Aegon V e várias outras pessoas da corte morreram num incêndio provocado pela tentativa de ressuscitar dragões. Durante a tragégia de Solarestival nasceu Rhaegar Targaryen, fruto da união do [então] Príncipe Aerys e sua esposa Rhaella.

Com a morte de Aegon V, o seu irmão Jaeherys II torna-se rei mas vem a falecer alguns anos depois deixando o trono de ferro para Aerys II (O rei louco).

Rhaegar Targaryen em particular passou toda a sua vida sobre a sombra de Solarestival e o seu nascimento em luto. Era sabido que que ele cantava sobre a morte de reis em Solarestival. Finalmente o fantasma de “high Heart” (a bruxa que disse que Ayra cheirava a sangue) afirma que [Rhaegar] sofreu um grande desgosto em Solarestival e depois pede para que lhe cantem “a canção da minha jenny”.

George R. R. Martin prometeu contar mais sobre Solarestival nas shortstories Dunk & Egg, que se passam 90 anos antes das Crônicas de Fogo e Gelo.